Presidente do TRF-4 mantém Lula preso

Presidente do TRF-4 mantém Lula preso

Foto: Agência Brasil

O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), Thompson Flores, manteve o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) preso, neste domingo (8). O desembargador afirmou que o caso compete mesmo ao relator do processo, Gebran Neto, e não ao plantonista Rogério Favreto.


Flores alegou que a pré-candidatura de Lula não é um fato novo, como argumentou Favreto."Rigorosamente, a notícia da pré-candidatura eleitoral do paciente é fato público/notório do qual já se tinha notícia por ocasião do julgamento da lide pela 8ª Turma desta Corte. Nesse sentido, bem andou a decisão do Des. Federal Relator João Pedro Gebran Neto".


O desembargador considerou que, como há um conflito de competência entre os dois desembargadores, cabe a ele decidir qual decisão valeria, se a do plantonista, o desembargador Rogério Favreto, ou do relator, João Pedro Gebran Neto.
 Desembargador determina que Lula seja solto em uma hora

Desembargador determina que Lula seja solto em uma hora

Foto: Agência Brasil

Plantonista no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), o desembargador Rogério Favreto recorreu da decisão do relator da Lava Jato no TRF4, João Pedro Gebran Neto, e determinou mais uma vez que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja solto.

Ele reiterou que é o responsável pela Corte durante o plantão e que não é subordinado ao colega, o que havia determinado a permanência do ex-presidente na carceragem da Polícia Federal.
 Relator da Lava Jato suspende soltura de Lula

Relator da Lava Jato suspende soltura de Lula

Foto: Instituto Lula

O relator da Lava Jato no TRF-4, João Pedro Gebran Neto, acatou o pedido do juiz federal Sergio Moro e derrubou a decisão do desembargador federal plantonista Rogério Favreto, que pedia a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), de acordo com a Globo News.

No entendimento de Gebran, a decisão da 8° Turma do TRF-4 de prisão do petista é superior a do plantonista. O relator não entendeu nenhum fato novo que justificasse a decisão monocrática de soltura. Pelas ordens de Graban nenhuma forma de soltura poderá ser executada
 Moro pede manutenção de prisão de Lula por conflito de competência

Moro pede manutenção de prisão de Lula por conflito de competência

Foto: Reprodução

O juiz Sérgio Moro acabou de pedir a manutenção da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva alegando conflito de competência na decisão monocrática pela libertação tomada pelo desembargador Rogério Favreto do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) neste domingo (veja aqui). Segundo despacho de Moro, Favreto “é autoridade absolutamente incompetente para sobrepor-se à decisão do Colegiado da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região e do Plenário do Supremo Tribunal Federal” que decidiram pela manutenção da prisão. O juiz de Curitiba pediu que a autoridade policial que mantém o ex-presidente preso, aguarde o esclarecimento do conflito de competência apontado por ele. Lula deve continuar preso até que o Desembargador Federal João Pedro Gebran Neto esclareça a questão.


por Lucas Arraz
   URGENTE TRF-4 autoriza liberar Lula da prisão neste domingo

URGENTE TRF-4 autoriza liberar Lula da prisão neste domingo

O desembargador Rogério Fraveto concedeu habeas corpus ao ex-presidente e pediu que ele seja liberado imediatamente

O ex-presidente Lula deve deixar a Superintendência da Polícia Federal ainda neste domingo. ( Foto: Divulgação/Instituto Lula )

O Tribunal Regional Federal da 4ª Regiãodeferiu uma liminar para que o ex-presidente Lula seja solto ainda na manhã deste domingo (8).

O desembargador Rogério Favreto acatou habeas corpus apresentado na sexta-feira (6) pelos deputados Wadih Damous, Paulo Pimenta e Paulo Teixeira, do PT, pedindo que ele fosse libertado imediatamente pois não haveria fundamento jurídico para a prisão dele.

O plantão do TRF-4 confirma a informação.

Segundo o plantonista Luís Felipe Santo, os parlamentares estão agora na sede da Polícia Federal tentando fazer com que a ordem seja cumprida.


 por Mônica Bergamo/Folhapress
 SEM CONTROLE - Balanço parcial de junho aponta que o Ceará registrou 400 assassinatos

SEM CONTROLE - Balanço parcial de junho aponta que o Ceará registrou 400 assassinatos


Na noite de quinta-feira passada, quatro pessoas foram mortas em um barraco, em Quixeramobim


Quatrocentas pessoas foram assassinadas no Ceara no mês de junho. Os números fazem parte de um balanço parcial realizado a partir dos registros de Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs) publicados diariamente pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) em seu portal. Somente em Fortaleza, 125 pessoas foram mortas em 30 dias.
Na Região Metropolitana de Fortaleza, 99 assassinatos ocorreram no mês de junho. Já no Interior, foram outros 176, sendo 90 homicídios no Interior Norte e 86 no Interior Sul. Cidades de pequeno e médio portes como Itarema e Santa Quitéria, voltaram a apresentar alta no número de assassinatos.
Já na região Metropolitana de Fortaleza, os Municípios com maiores índices de CVLIs em junho foram Caucaia, Maracanaú, Maranguape, Horizonte e Pacajus.
Na contabilidade da violência, estão, ao menos, 32 mulheres, todas vítimas de crimes que ainda estão sob investigação. Também foram assassinados no Ceará durante o mês passado, 30 adolescentes.
Uma chacina ocorreu em junho. Quatro pessoas foram mortas na cidade de Quixeramobim, no Sertão Central. O crime seria mais um capítulo da guerra entre membros de facções criminosas no Ceará.


Uma chacina - As quatro pessoas estavam dentro de um barraco, na periferia da cidade, quando foram executadas na noite da última quinta-feira (28). A Polícia identificou e prendeu um suspeito que portava duas armas de fogo. Na casa dele foram encontradas cerca de 60 munições.
Já os mortos foram identificados pela Perícia Forense (Pefoce) como: Francisco Neto Lopes de Sousa, 22 anos; Antônia Damila Alves pereira, 25 anos; Débora Mayra do Nascimento de Sousa, adolescente de 17 anos e Antônia Heyla Ferreira Galdino, 20. Segundo a Polícia, Francisco Neto e Damila já respondiam processo na Justiça pelos crimes de homicídio e tráfico de drogas, respectivamente.
 FIM DA LINHA - Preso no Ceará bandido do PCC suspeito da morte dos “chefões” da facção

FIM DA LINHA - Preso no Ceará bandido do PCC suspeito da morte dos “chefões” da facção

Bandido foi preso com documentos falsos neste fim de semana

A Polícia Militar prendeu no último fim de semana um dos bandidos mais procurados no Ceará. Apontado como membro da facção paulista Primeiro Comando da Capital (PCC) e envolvido em crimes como sequestro, assaltos a bancos e carros-fortes, além de tráfico de drogas, Valdimilson Ferreira Lima Júnior, o “Júnior da Mombaça”, é apontado também como partícipe da morte de dois chefões do PCC no Ceará, em fevereiro último. “Júnior da Mombaça” é acusado de participação direta na morte dos traficantes paulistas Rogério Jeremias de Simone, o “Gegê do Mangue”; e Fabiano Alves de Souza, o “Paca”, assassinados no dia 16 de fevereiro. Ambos foram atraídos para uma emboscada e levados de helicóptero até uma reserva indígena em Aquiraz, onde foram fuzilados e os corpos semicarbonizados. A morte de ambos teria sido ordenada pela alta cúpula do PCC em São Paulo, conhecida como “Sintonia Fina”.
Na ficha criminal de “Júnior da Mombaça” constam crimes como assaltos (roubos), formação de quadrilha e porte ilegal de armas de fogo.


Investigado - A caçada a “Júnior da Mombaça” se arrastava desde fevereiro, quando os dois chefões do PCC foram mortos no Ceará, fato que desencadeou uma onda de assassinatos de outros integrantes do grupo criminoso em São Paulo.
Por diversas vezes a Polícia cercou fazendas e sítios na zona rural de Mombaça e noutros Municípios da região dos Inhamuns, onde havia informações da presença do assassino. Contudo, ele sempre furava os cercos policiais. Preso neste fim de semana, o bandido estava com documento falso, mas foi levado até a Delegacia de Maracanaú (plantonista) onde sua verdadeira identidade foi confirmada.
O bandido deverá ser transferido para a carceragem da Delegacia de Combate às Ações Criminosas Organizadas (Draco), que investiga a morte de “Paca” e “Gegê do Mangue”.

Postado por Pinheirinho Popular
 Simões Filho: Denúncia anônima leva PM e PF a R$ 4 mi em pasta base de cocaína

Simões Filho: Denúncia anônima leva PM e PF a R$ 4 mi em pasta base de cocaína

Foto: Divulgação

Dois suspeitos foram mortos e outros quatro foram presos na madrugada desta segunda-feira (2) em uma operação integrada das polícias Militar e Federal que localizou R$ 4 milhões em pasta base de cocaína em um galpão próximo a Ceasa de Simões Filho. Uma denúncia anônima levou os policiais ao local onde foram localizados 200 kg da droga. De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública, seis homens armados reagiram atirando contra os policiais e, no confronto, dois foram baleados – indo a óbito no Hospital Menandro de Farias. Os dois não foram identificados. Outros quatro foram presos, entre eles Denis Dias Gomes, o 'Mantena', que comandava o tráfico em Itapuã ao lado de 'Zinho', 10 de Ouros do Baralho do Crime da SSP, morto em confronto com a Rondesp Atlântico, no domingo. Além de Mantena, foram acabaram capturados Danilo Xavier Costa, Gabriel Santos Dantas e Ender Rocha de Oliveira. A polícia ainda apreendeu dois revólveres calibre 38 e munições.
 Após vitória sobre o México, Phillipe Coutinho vê Brasil com ‘melhor saída de bola’

Após vitória sobre o México, Phillipe Coutinho vê Brasil com ‘melhor saída de bola’

Foto: Wilton Júnior/ Estadão Contéudo

O Brasil venceu o México por 2 a 0, nesta segunda-feira (2), em Samara, na Rússia, e carimbou vaga nas quartas de final da Copa do Mundo. O atacante Phillipe Coutinho comemorou resultado e acredita que sua equipe melhorou a saída de bola. “Quem está de fora tem visão melhor, fizemos ajustes, creio que melhorou nossa saída de bola”, disse em entrevista ao SporTV. Coutinho já pensa no próximo jogo. O adversário sairá do vencedor de Bélgica e Japão, que se enfrentam logo mais às 15h. “O mais importante é a vitória e a classificação. Agora é pensar no próximo jogo”, finalizou.
  INVESTIGAÇÃO Suspeito de atuar na Chacina de Quixeramobim é capturado

INVESTIGAÇÃO Suspeito de atuar na Chacina de Quixeramobim é capturado

Resultado de imagem para plantao policial


As quatro mortes teriam sido motivadas pela guerra entre facções CV e PCC pelo comando do tráfico de drogas

Uma pichação do Comando Vermelho foi encontrada nos fundos da casa onde ocorreram as mortes. Ontem, um suspeito foi preso com duas armas. A Polícia continua as buscas pelos demais envolvidos na matança. Após dois meses sem ocorrências com mais de três mortos e com redução de homicídios no Estado, uma chacina ocorrida em Quixeramobim (a cerca de 235 km de distância de Fortaleza), na noite da última quinta-feira (28), mostrou que a guerra entre facções criminosas não cessou no Ceará. A disputa entre braços do Primeiro Comando da Capital (PCC) e do Comando Vermelho (CV), por poder e território para o tráfico de drogas no Município, é a motivação do crime, conforme a principal linha de investigação da Polícia, segundo uma fonte da Polícia ouvida pela reportagem. Um suspeito foi preso nessa sexta-feira (29), segundo informações repassadas pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O homem, que não teve a identidade revelada, foi preso por uma força-tarefa formada por policiais civis e militares de Fortaleza e do Interior Sul. Com ele foram encontradas duas armas de fogo e mais de 60 munições, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública. Na noite de quinta-feira (28), criminosos supostamente ligados ao Comando Vermelho chegaram em motocicletas e carros ao local, um antigo assentamento do Movimento Sem Terra (MST), dirigiram-se a um barraco e dispararam vários tiros contra cinco pessoas - das quais quatro morreram. Ao saírem, os assassinos picharam a sigla CV, em alusão à facção carioca. As pessoas alvejadas seriam faccionadas do PCC ou eram próximas dessas e morreram por estarem no local, na hora do ataque criminoso. As vítimas foram identificadas pela SSPDS como Francisco Neto Lopes de Sousa, de 22 anos de idade, com antecedente criminal de homicídio doloso; Antônia Damila Alves Pereira, 25, que respondia pelo crime de tráfico de drogas; Antônia Heyla Ferreira Galdino, 20, sem antecedentes; e a adolescente Débora Mayra do Nascimento de Souza, 16, sem passagens pela Polícia. 

A matança poderia ser ainda maior. Um homem de 52 anos foi baleado e socorrido por populares até uma unidade de saúde de Quixeramobim. 

O titular da SSPDS, André Costa, reconheceu que a matança foi motivada por uma briga entre grupos criminosos e afirmou que as chacinas ocorridas neste ano, no Ceará, são reflexos da violência registrada em 2017. “Isso demonstra a continuidade do cenário que a gente vê desde o ano passado, quando houve um acirramento desses criminosos rivais. Esse cenário continua ainda este ano, mas a gente vem com uma redução forte nos homicídios, em todo o Estado”, ponderou Costa.

Buscas

A Secretaria da Segurança informou, em nota, que a investigação da chacina é realizada por policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), ao Departamento de Polícia do Interior Sul (DPI Sul) e à Delegacia Municipal de Quixeramobim. O trabalho ostensivo, em busca dos criminosos, é feito por policiais militares do Comando Tático Rural (Cotar) do Batalhão de Choque (BPChoque) e do Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), com auxílio de uma aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer).


O governador Camilo Santana prometeu que a Polícia irá dar resposta rápida a mais uma matança no Estado e destacou a presença do delegado-geral da Polícia Civil, Everardo Lima da Silva, em Quixeramobim. “A minha determinação foi reforçar (o policiamento), inclusive o delega-geral da Polícia Civil está lá, para auxiliar as investigações em Quixeramobim. A nossa determinação tem sido a mesma de sempre: todo crime acontecido no Ceará, a Polícia tem dado resposta, tem prendido, e nós vamos dar as respostas necessárias a esse caso”. Apesar de estarem residindo em um antigo acampamento do MST, as vítimas da chacina não integravam o Movimento e não eram trabalhadores rurais, segundo informações apuradas até o momento pela Polícia. O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra afirmou, em nota, que não ocupa o Acampamento Irmã Tereza há cinco anos. "Mudaram o local do acampamento ano passado a partir de um processo de negociação com o proprietário e o Governo do Estado do Ceará. Atualmente, as famílias que residiam no Acampamento Irmã Tereza residem agora nos conjuntos habitacionais Jardim Norte I e Jardim Norte II, outras moram no Acampamento Nova Canudos, próximo ao Hospital Regional”.







Diario do Nordeste

Noticias